BLOG

Como aumentar a venda de produtos digitais com 6 dicas práticas


Infoprodutos
31 de março de 2017 • ,

Criar um produto digital tem um retorno incrível. E esse retorno pode vir de várias formas, tanto financeiro quanto em visibilidade para o mercado.

Só que ao mesmo tempo que você investiu alguns dias produzindo o seu infoproduto, quando para e olha o retorno sobre o seu investimento, acaba percebendo que não conseguiu todo o resultado que tantas pessoas falam.

Isso acontece porque não basta criar um produto e esperar que as pessoas cheguem até ele. É preciso preparar a venda dos produtos digitais.

É importante encontrar canais de comunicação e maneiras eficientes de atrair o seu público-alvo para comprar o que está oferecendo. E se você agora está perdido no meio de tudo isso, eu separei 6 dicas práticas para que você possa aumentar a venda de seus produtos digitais!

1 – Aposte nas Redes Sociais

Nos dias de hoje é impossível não estar em dia com as redes sociais que tem aproximam de seu público. Seja um perfil profissional no Facebook, divulgando seu produto no Twitter, Linkedin ou Instagram, crie um vídeo apresentando o que está oferecendo. Construa seu nome como uma personalidade no assunto, crie uma rede de contatos que confie em você.

Mas não encha seus contatos de vendas, desenvolva um conteúdo que atraia essas pessoas. Divulgue novidades, crie postagens sobre assuntos relacionados e tire dúvidas de seu público. Aproxime o conteúdo do seu público e então faça com que eles se interessem por seu infoproduto.

2 – Não Desperdice o E-mail Marketing

Entra moda e sai moda, mas as listas de e-mail não deixam de ser um dos canais mais importantes para venda de produtos digitais. Um meio de se aproximar de seu cliente de modo direto e íntimo, como se estivesse entrando na casa dele.

Email marketing é a técnica de venda de produtos digitais mais usada no mundo

Crie uma base de contatos, aposte em um conteúdo que fomente o cadastro de seus potenciais clientes. Divulgue então seu produto através dessa lista utilizando uma sequência automática que vai funcionar sem que você precise escrever um e-mail a todo momento.

Eu utilizo muito esse meio de vendas com meus clientes, como você pode ver no produto digital da Coach Cláudia Negreiros. A Claudia tinha uma lista de email inicial de 300 pessoas e quando lançamos seu treinamento 21 dias de Autocoaching para Coaches ela fatutou mais de R$ 3.000 com o envio de uma sequência de emails oferecendo o curso para a sua lista.

 

3 – Afiliados e Sistemas de Comissões

Outra maneira de divulgar seu infoproduto é colocando-o à disposição de um sistema de afiliados, através de comissões mediante a venda. O primeiro propicia que seu produto passe a ser divulgado em diversos sites e blogs que estejam ligados ao assunto de seu conteúdo.

Como se você estivesse “comprando” um espaço de publicidade nesses sites, sendo que você acaba pagando apenas uma porcentagem de suas vendas para contar com essa divulgação.

Essa é uma opção que vale muito a pena para os dois lados, tanto para você que produziu o produto digital quanto para quem está divulgando. Afinal, vale refletir que você jamais chegaria a essas pessoas se os seus afiliados não estivessem divulgando o seu produto por você.

4 – Vídeo, uma nova moda (que não deve ser passageira)

Indo além das redes sociais, hoje o vídeo e as lives do Facebook são duas ferramentas que estão na crista da onda, então aproveite. Crie apresentações onde você fala sobre seu produto e ensina os primeiro passos, construa o interesse e faça seus clientes quererem sempre mais.

Já no caso das lives, faça disso uma possibilidade de encontrar seu público. Aproveite isso para escutá-los, tirar dúvidas e criar uma relação mais próxima ainda.

5 – Diversifique

E não permita que seu infoproduto deixe de chegar onde seu cliente quer, então crie várias versões deles.

Se o cliente não quer gastar no produto inteiro, ofereça algum tipo de introdução mais barata. Se não quer ler, crie uma vídeo-aula ou podcast. Se não tem tempo de ficar muito tempo na frente da vídeo-aula, separe em capítulos. A única coisa que você não pode acontecer é que alguém deixe de comprar seu infoproduto por ele não se encaixar em alguma exigência.

É possível aumentar a venda de produtos digitais diversificando.

E quanto mais tipos e versões desse infoproduto, mais fácil para você divulgar em sites, blogs e redes sociais diferentes.

6 – Aposte em plataformas de pagamento

Pode parecer propaganda, mas não é. Hoje, existem muitas plataformas especializadas na venda de produtos digitais. Você cria seu infoproduto, cadastra nessa plataforma e de modo facilitado coloca à disposição de todos que entrarem no site em busca de algo.

Imagine isso como sendo uma loja de infoprodutos, onde essa plataforma coloca seu produto em uma prateleira cheia de outros conteúdos semelhantes e facilita a busca de todos. Sem contar que outras pessoas podem revender os produtos dessa loja pra você e ganhar uma comissão!

Está pronto para aumentar a venda de produtos digitais?

Essas dicas que coloquei no artigo são dicas que uso em meus próprios infoprodutos e também já usei na venda de produtos de clientes.

E você já experimentou usar alguma dessas dicas? Coloque aqui nos comentários sua experiência:

O que são infoprodutos e como podem potencializar sua carreira?


Infoprodutos
24 de março de 2017 • , ,

Se você pensa em começar um negócio ou ambiciona vôos mais altos em sua carreira na internet, não tem jeito, infoprodutos será um caminho natural para você que quer deixar um legado para o mundo.

Esse é um meio barato e relativamente simples de colocar seu conhecimento à disposição de seu público. Seja em um livro, áudio ou onde mais sua imaginação chegar. Mas o que você precisa ter certeza é que você é perfeitamente capaz de até fazer com que esse infoproduto lhe renda um bom dinheiro sem precisar necessariamente de uma mega estrutura de vendas convencional.

Mas o que são infoprodutos?

Em linhas gerais, um infoproduto é qualquer tipo de produto digital que você consiga produzir à partir do seu conhecimento específico sobre determinado assunto e que você possa ensinar ou mostrar experiências de quem já passou por situações semelhantes.

Muito se pensa em infoproduto como ebook, curso online ou até algum tipo de aula ao vivo na internet. Tudo aquilo que nasce da sua vontade de passar a frente algum tipo de conhecimento. Porém, você pode ir além. Qualquer forma de resolver problemas através da internet, como aplicativos, sites etc. podem se tornar um infoproduto.

Mas o mais importante é que é um produto totalmente digital e que os interessados no que você vai compartilhar, enxerguem a oportunidade de mudarem de vida ou aprenderem algo que os leve a novos sonhos e capacidades. Abra portas. Construa esperança.

Como criar infoprodutos do zero

Primeiro de tudo, você precisa ter uma ideia, um conhecimento específico ou uma experiência única que você passou na sua vida, ou seja, começa com você tentando entender no que é bom. E acredite, todo mundo é bom em alguma coisa ou tem algum tipo de experiência que pode passar para a outras pessoas.

E é importante que você seja específico, vou citar aqui alguns bons exemplos:

Você pode ensinar pessoas como multiplicar seu dinheiro mesmo que você não tenha muito para investir, como nesse exemplo da Especialista em Finanças Luciana Fiaux.

Se você já viajou o mundo gastando pouco, você pode juntar todo esse conhecimento e experiência para ensinar como as pessoas podem fazer o mesmo, assim como fez o Marcos Vaz com o seu curso online Vai Lá e Viaja!

Ou se você é um veterinário, veja o que a Rita Erickson fez com o seu conhecimento no Programa Feliz pra Cachorro onde ela ensina como mudar o comportamento do seu cão com dicas simples e eficazes.

E no caso de você ser coach, e ter um método próprio para ajudar as pessoas, pode fazer como a Coach Virginia de Gomez que criou o seu método Planner Nível 10 onde com apenas 10 minutos por dia você vai planejar seu destaque profissional e organizar sua carreira em 90 dias.

Enfim, o importante é mostrar por meio de seu produto digital que as pessoas podem se tornar melhores.

Encontre um nicho e um público com o qual você vá conversar. Não adianta querer “abraçar o mundo”, não adianta falar sobre futebol no geral, ou sobre bolsa de valores, é preciso ir mais no centro de uma problemática e mostrar uma solução. “Como ser um Coach de Resultado”, “Como se tornar um jogador profissional” ou no caso do mercado, “Como ganhar dinheiro comprando poucas ações”, “Como aproveitar as ações em alta”, “Como começar a investir na bolsa”. Enfim o que não faltam são desdobramentos e possibilidades dentro de qualquer assunto.

E realmente existem cursos para todos os assuntos. Hoje, é possível encontrar pela internet infoprodutos de alta qualidade que vão desde curso de desenho e ballet até técnicas de alta performance para grandes empresas.

Infoprodutos: gravar em casa

O importante, então, é olhar para si mesmo, encontrar uma habilidade sua e elaborar um assunto. Na sequência fechar esse círculo de interesse e encontrar um nicho que tenha esse tipo de demanda.

E essa demanda específica é quase tão importante quanto o conteúdo.

Como é o desenvolvimento de Infoprodutos

Antes de encontrar a demanda e o jeito melhor de vender sua ideia, é importante deixar claro que uma das grandes características dos infoprodutos é o baixo custo com que ele pode ser criado. Baixo não, na maioria do tempo zero mesmo.

Um outro detalhe é a facilidade com que ele pode ser confeccionado. Em termos de vídeo, hoje, qualquer celular tem uma qualidade mais que suficiente para gravar uma vídeo-aula ótima. E se o objetivo for ao vivo, a maioria das redes sociais hoje tem essa função de modo simples. Sobra para você só encontrar um bom fundo para deixar atrás de você na hora de gravar e dar o rec/play.

Já no caso dos ebooks, qualquer programa editor de texto é suficiente para escrever o conteúdo, diagramar tudo e transformar em .PDF. O passo seguinte é igualmente simples: colocá-lo no ar. Grande sites como Amazon já tem serviços onde você pode deixar seu material à vista, assim como se preferir existem plataformas específicas para esse tipo de material, como o Hotmart, que é a maior plataforma de infoprodutos do mundo. Isso sem contar que por não ser um produto físico, os infoprodutos tem distribuição ilimitada.

E o melhor: custo zero com impressão e nenhuma dor de cabeça com estoques ou distribuição, sem contar, nenhum perigo de ver seu material desaparecer no correio e de ainda ter lucro de quase 100% da venda. Resumindo, um mundo perfeito.

Mas se ninguém comprar seu produto, nada disso adianta. Portanto é preciso que você faça um trabalho de divulgação que acaba sendo até mais importante do que seu conteúdo.

Procure então as pessoas que podem se beneficiar com seu conteúdo e ofereça a eles. Muitas vezes, eles estão mais que propícios a comprarem, só não encontram. Não é a toa que ferramentas para crescer cabelo, emagrecer em dias ou qualquer outro problema só resolvido por milagres vendem tanto. Eles encontram um nicho e vão em busca de seus interessados.

Entretanto, lembre que você não tem uma solução milagrosa, tem um conteúdo, então quando encontrar seu público, vai conseguir mais facilmente ainda emplacar seu infoproduto.