BLOG

10 passos para escrever e publicar seu primeiro ebook!


Infoprodutos
26 de maio de 2017 • ,

Escrever um livro digital talvez seja um dos primeiros e mais fáceis passos para conseguir divulgar sua marca e seu produto na internet. Publicar um ebook deixou de ser um bicho de sete cabeças e se tornou algo quase corriqueiro e simples, mas, nem por isso, deixou de ser uma ferramenta importante.

E tudo tem ficado mais fácil com o surgimento de plataformas de afiliados e sites que facilitam ainda mais a divulgação e a venda desse tipo de produto. Portanto, não deixe de aproveitar essas oportunidades e comece seu primeiro ebook.

E, caso você esteja perdido, sem saber por onde começar, eu separei 10 dicas, que são, na verdade, um passo-a-passo, para você publicar e vender seu primeiro ebook.

Os passos para publicar seu primeiro ebook

1 – Defina seu tema

Esse é um dos passos mais importantes e decisivos. Eu sugiro que você crie uma lista com todos assuntos que te interessam. Cruze essa lista com aquilo que você acredita que seu público se interessa e encontre uma ligação. Algo que você possa explicar de modo profundo e ainda por cima mudar a vida das pessoas.

É importante não subestimar nenhum conhecimento. O o que é simples para você, pode ser algo que seu público não tenha nenhuma familiaridade. Portanto, saiba que para tudo existe um público, é só encontrar essa demanda.

2 – Escreva

Sim, isso mesmo, escreva. Não deixe para amanhã e nem para qualquer outra situação, escreva.  Se ficar ruim logo de cara, tudo bem! Depois você volta para corrigir, mas tenha em mente que você conseguirá acabar seu livro se começar a escrever. Publicar um ebook depende de ter um ebook escrito!

3 – Escolha uma plataforma

Pense em que jeito você apresentará seu livro. Se no formato comum ou com mais imagens. Se optará por um tamanho menor ou com destaques para algum tipo de infográfico. Encaixe o texto nesse formato e crie uma unidade.

E não esqueça de pensar se lançará o material em .PDF ou algum outro formato interativo. Assim, consegue aproveitar o máximo do formato.

4 – Divulgue

Mais importante que escrever talvez seja colocar isso nas mãos das pessoas. Então, divulgue, escolha suas opções e mostre seu material. Redes sociais são ótimas para você encontrar seu público-alvo e ver seu material chegar em lugares que não esperava, mas existem muitos outros caminhos.

Parcerias entre sites são sempre uma opção ainda mais interessante, já que você ganha o interesse e a credibilidade de seu parceiro para divulgar seu material. Mas vá mais longe, produza material para seus parceiros e atrele ao ebook.

Um exemplo que dá muito resultado é plataforma de afiliados, como o Hotmart, onde seu material é divulgado através de um número grande de outros sites e blogs que já têm material semelhante ao seu. Uma opção simples, fácil e com resultados garantidos.

5 – Crie opções

Talvez, seu público queira algo além do livro digital, um vídeo sobre o assunto, um infográfico ou até uma versão menor e mais econômica. Portanto, nunca deixe seu cliente em potencial deixar de obter algo em razão de falta de opção.

6 – Encontre seu público

Não adianta publicar um livro acadêmico se o seu público quer algo mais prático. Então, encontre a voz que seu público quer ouvir e seja essa voz, Converse com ele do modo mais íntimo possível.

7 – Formate

Entenda que, antes de qualquer coisa, você está escrevendo um livro, e um livro precisa de formatação. Algo que ajude na leiturabilidade e facilite que seu público se sinta confortável lendo.

E nessa fase, se não souber editar, vale a pena gastar um pouquinho para alguém fazer bem esse trabalho por você.

8 – Apresente bem

Tenha em mente que a internet é um mundo onde todos tentam encontrar seu pedacinho e convencer seu público. É preciso se destacar. Se preocupe com um título chamativo e um resumo que mostre bem aquilo que você quer vender ou que informação quer passar. Aproveite cada espaço que você tem.

9 – Conte com seu amigos

E essa é uma parte complicada, mas importante. Envie releases para seus amigos e peça para eles compartilharem seu novo trabalho para suas listas e contatos. Isso pode não ter resultado a longo prazo, mas é importante em um primeiro momento.

Conte com seus amigos para vender seu primeiro ebook!

E lembre-se sempre que depender de terceiros para a divulgação de seu trabalho não é uma estratégia inteligente, então, faça isso para dar um impulso inicial, para criar uma boa lista de e-mails ou de contatos, mas não tenha como carro chefe da divulgação.

10 – Prepare outro

E não se acomode, enquanto o primeiro já estiver sendo divulgado e vendido, comece a preparar um segundo para embarcar na mesma esteira. Deixe que o público que se interessou pelo primeiro já tenha mais material para comprar.

Se não tem um tema novo, expanda o primeiro ou desmembre algum detalhe. Uma boa dica é encontrar feedback, tentar saber a opinião de seu público e descobrir sobre o que eles gostariam de saber mais.

Além disso, você pode criar cursos, workshops e outros produtos digitais relacionados ao ebook para aumentar ainda mais suas vendas.

Como aumentar as vendas com ebooks

O que você precisa é saber que todas essas dicas podem te ajudar a publicar seu livro digital, mas também é um caminho curto que você pode tomar para transformar seu conhecimento em lucro.

Exatamente isso, ter uma ideia, acreditar nela, organizar seus pensamentos, escrever um texto relevante, promover seu material e fazer as pessoas lerem seu material. Sim, um caminho que funciona e ainda por cima tem um investimento baixo e um retorno incrível.

Portanto, não desperdice a facilidade com que seu material pode ser feito e divulgado, enquanto o resultado é sempre incrível e certeiro.

 

Qual primeiro produto digital devo criar?


Infoprodutos
5 de maio de 2017 •

Umas das perguntas mais comuns entre quem quer se lançar na internet é decidir “qual o primeiro produto digital devo criar?” E hoje temos tantas opções que é importante levar em conta todas elas: Vídeos, áudios, textos, ebooks, cursos, enfim, o que não faltam são opções.

Mas o importante é que tudo isso esteja alinhado dentro daquilo que o seu cliente deseja comprar de você. Entretanto, não tenha dúvidas que produtos digitais são uma opção interessante e que não pode ser deixada de lado de modo algum quando você pensa em construir um negócio do mercado digital.

Melhor produto digital para começar

Primeiro de tudo é bom entender que um produto digital é aquele que é formatado, distribuído e só pode ser consumido através de meios digitais. Sites, e-mails, redes sociais, baixando, é fundamental que ele seja digital e seus clientes o acessem de qualquer lugar. E diante disso acredito que um ótimo primeiro passo nesse mundo são os e-books.

Os livros digitais, além de terem custos menores, são relativamente simples de serem feitos. Basta você ter um conhecimento maior em algo e já é possível começar a criar seu livro digital.

Ebooks não passam de livros, com um texto mais longo e aprofundado sobre um assunto que você transforma em um único arquivo PDF e então distribui através de meios digitais. Começar com um livro que custe em torno de 17 reais ou 47 reais é um bom ponto de partida para você ter o gostinho desse processo.

É importante não pular etapas e deixar a ansiedade consumir a sua energia. Primeiro pense nesse conteúdo e depois escreva-o e para essa primeira fase você só vai precisar de um documento word em branco e sentar na cadeira e começar a escrever. Somente após essa fase e que você começa a tomar uma série de decisões que podem ditar o futuro e o sucesso de seus ebook: onde colocar, como vender, como divulgar, como as pessoas receberão ele etc..

E não são poucos os casos no marketing digital que deram certo usando como ponto de partida a criação de um e-book. Hoje, conhecido por todos e com um trabalho estabelecido, Vinicius Possebon começou seu negócio digital com seu e-book chamado “Queima de 48 Horas”. O e-book foi seguido de quatro vídeos de exercícios, e isso tudo apenas com o que ele tinha em mãos, aquele conhecimento que ele conseguiria transmitir e principalmente algo que resolvia um problema de seu público.

Em pouco tempo, só com esse e-book, ele faturou mais de um milhão de reais, o que possibilitou hoje ter produtos mais complexos, vídeos melhor produzidos e mais produtos digitais.

Mas o importante é saber que ele começou o seu negócio através de um e-book, sem preocupação de perfeccionismo ou nada além de um conteúdo relevante.

Não existe mágica para lançar seu produto

Mas algo que é preciso sempre ter em mente é que nada é mágica. Não existe um “pó de pirlimpimpim” que irá fazer sua carreira digital voar do dia para a noite. É preciso trabalho, obter conhecimento, trabalhar sua marca e só então, depois disso você poderá sonhar com esses voos mais altos.

“Eu quero lançar um curso na internet e ficar rico, ganhar muito dinheiro”. Sim isso é possível, mas garanto que não é do dia para a noite. Talvez esse seja um dos maiores problemas, as pessoas lançarem produtos digitais com o objetivo único de se tornarem famosas, web celebrities. E isso nem é errado, só que o que mais vejo é que quando isso não acontece, muitos desistem.

É preciso estratégia, constância de ações e aos poucos você será cada dia mais reconhecido pelo seu trabalho.

Porém, se você quer seguir esse caminho para lançar o produto digital com mais assertividade, seguindo um o passo a passo de quem já sabe o caminho das pedras. Eu tenho uma dica!

7 dicas para criar produtos digitais e crescer sua marca


Infoprodutos
21 de abril de 2017 • , ,

Não adianta fugir, o futuro chegou. A internet é tanto uma ferramenta como um meio de alcançar lugares e pessoas inimagináveis. E não usar isso para fazer sua marca crescer é um desperdício incrível. Então, não perca tempo! É mais do que hora de criar produtos que aproveitem esse espaço virtual.

Mas antes disso, você precisa entender como eles funcionam, quais são as principais plataformas, como criar cada produto e qual o melhor jeito de divulga-los. Resumindo, antes de correr por aí, é preciso aprender a andar, comprar o tênis mais correto, traçar um percurso e fazer um aquecimento.

Entretanto, não tenha dúvidas! Não existe lugar mais importante para você estar nos dias de hoje do que na internet. Por isso, encare esse desafio.

Entenda em que área você pretende criar produtos digitais

A primeira coisa que você deve fazer é descobrir em que área você está mais preparado para criar um produto, seja ele uma vídeo-aula, um e-book ou um workshop online. Não importa, você precisa dominar aquilo. Portanto, use tempo pensando nisso. Anote suas habilidades e áreas onde se sente melhor, analise cada uma e parta para um caminho.

Em segundo lugar, tenha em mente que não existe mágica. É preciso muito trabalho, estudo e esforço. Não existem fórmulas e cada público é um público. Então, analise bem o cenário que você vai entrar, estabelece ferramentas e táticas. Esteja à vontade com os seus próximos passos para criar produtos.

Existem muitas ideias para criar produtos digitais

E lembre-se: é lógico que o dinheiro é importante, mas, talvez, ele não venha logo de cara (principalmente se você estiver fazendo tudo sozinho e sem experiência). Então, não desanime, mantenha-se firme e siga em frente.

Sabendo disso, vamos às dicas para criar produtos que realmente atraem seu público?

7 dicas para criar um produto que impacte o seu público

E-book tem alcance alto e custo baixo

Se você não está acostumado com o termo, lembre-se que o e-book é como um livro, só que digital. Seus custos então são muito baixos, não precisa de impressão e praticamente nem de uma diagramação. Somente com uma ferramenta de texto como o Word você já consegue produzir um e-book.

Essa é uma forma incrível de fazer um produto digital de alto alcance e custo baixo para impactar mais pessoas com o seu negócio.

Vídeo-aulas e lives são os conteúdos do momento

Encare as duas como aulas, uma gravada e outra ao vivo, mas ambas com o mesmo intuito de ensinar uma técnica ou discutir a fundo algum assunto. Além de uma câmera, iluminação e cenário, se preocupe com dicção, simpatia e um público interessado.

Estando de frente para uma câmera o mais importante é reter a atenção do público, mas não se apavore. Com um pouco de prática, você poderá aprender isso facilmente. Estou fazendo até uma série especial sobre lives em meu canal do Youtube. Acesse aqui e confira!

Podcasts são a mídia do futuro (e o futuro chegou)

Um terceiro braço dessa comunicação é por meio do áudio. Sim, como um programa de rádio. Crie um pauta dinâmica, discuta um assunto, apresente exemplos e dê sua opinião. Vá mais longe, entreviste autoridades sobre o assunto ou gente com experiência naquela área. É lógico que nesse caso é preciso depois ter um gasto com edição ou o conhecimento técnico, mas ainda assim é um opção com um público cativo.

O podcast é uma das mídias que mais crescem na internet. Ele já existe há alguns anos, mas, até então, estava muito fechado no público nerd. Hoje, com a popularização dos smartphones, essa mídia é muito mais acessível. Para ter ideia, o iPhone já vem com um aplicativo de podcasts.

Coaching online é uma oportunidade de quebrar barreiras

Hoje, com facilidades de comunicação via vídeo, é fácil criar esse tipo de produto e atingir públicos que você nem imaginaria chegar perto alguns anos atrás. Você pode combinar sessões individuais ou até chamadas com vários participantes ao mesmo tempo. Encare isso como uma conferência, já que através da câmera de seu computador.

O produto que o Coach vende é sua capacidade de transformar a vida das pessoas, mas será que é preciso estar presencialmente para fazer isso? É claro que não. E a internet tem quebrado todas essas barreiras físicas e de espaço.

Grupos fechados criam comunidades apaixonadas

Cada rede social tem a capacidade de criar grupos privados onde só seus membros conseguem interagir. Nesses grupos é fácil divulgar conteúdo, criar discussões e ainda por cima ter um feedback rápido e preciso sobre seus serviços. Seja no Facebook ou Whatsapp, grupos com membros são um modo de interação que aproximam o Coach de seus cliente de modo íntimo.

Há alguns dias, o Facebook está testando a capacidade de páginas do Facebook criarem e interagirem com grupos. Essa é uma prova que as comunidades são cada vez mais valorizadas e que esse caminho pode criar uma comunidade apaixonada em torno da sua marca.

eMagazines ainda são pouco exploradas, mas têm grande potencial

Menos popular que a maior parte dos outros exemplos, essas revistas têm um potencial incrível. Com uma periodicidade definida, com conteúdo diversificado e pautas que abracem o assunto de modo muito mais amplo, é possível dar mais autoridade ao seu trabalho.

No Brasil, vende-se mais tablets do que computadores. E o comércio de e-readers (leitores de livros digitais) também cresce muito. Diante disso, as eMagazines são oportunidades incríveis de impactar um público que ainda está esquecido pela maior parte do mercado.

Multi-formato é a melhor forma de ir cada vez mais longe

E aqui talvez esteja um dos segredos do sucesso. Nenhum desses produtos precisa estar engessado em um formato. Busque um assunto, discuta ele no grupo fechado, faça um vídeo, produza um podcast, crie um artigo dentro de sua revista. Resumindo, onde quer que procurem seu conteúdo, faça seu público achá-lo.

Esse é um dos grandes segredos. Se você prestar atenção nos maiores nomes do seu mercado, verá que eles estão em diferentes plataformas. Mas, tome cuidado! Isso não significa que você precisa estar em todos os lugares. Você só precisa estar onde seu público está.

Dúvidas sobre como criar um produto?

Mas independente de qualquer dica ou ferramenta, a primeira coisa que você deve fazer é colocar a mão na massa. Dê as caras, não deixe de tentar. Se não der certo na primeira, parta para a segunda e assim por diante.

E lembre-se que é preciso criar produtos que ficarão para a posteridade. Então, nenhum trabalho é perdido. Talvez, ele não seja o mais procurado naquele momento, mas pode se tornar um sucesso um sucesso no futuro, Então não deixe de fazer.

Não fuja do futuro e não desperdice essas oportunidades.