BLOG

Os 3 maiores erros na hora de criar uma imagem de sucesso nas mídias sociais


Midias Sociais
26 de junho de 2017 • , ,

Mesmo que não exista melhor lugar para estar hoje do que a internet, com suas possibilidades infinitas de divulgação de seu produto e marca, ainda vejo muitos profissionais cometendo erros graves sobre como construir uma imagem de sucesso nas mídias sociais.

E, como todos sabem, uma imagem de sucesso precisa de planejamento e conhecimento. Seja no mundo real ou virtual, a diferença é que a tentação da internet tende a fazer muitas pessoas a cometerem esses erros por não saberem como construir uma imagem que atraia o público que vai confiar em você e pagar o valor que você merece pelos seus serviços.

Muitas das vezes o imposto do desconhecimento é mais caro do que um valor de treinamento. E por muitas das vezes você nem saber o que está fazendo de errado, acaba dificultando a atração de clientes através das mídias sociais.

Enfim, não faltam exemplos de situações e opções que destroem qualquer possibilidade de sucesso, mas que servem também de ensinamento para criar uma imagem nas mídias sociais. Portanto, aprender com esses erros e não repeti-los pode ser o segredo para chegar ao sucesso mais rápido.

O que essas pessoas fazem para serem bem sucedidas em suas mídias digitais? E mais ainda: o que essas pessoas não fazem de jeito nenhum? Que caminhos levam ao fracasso? Como não tropeçar?

A importância das mídias sociais para sua imagem

Porém, antes disso é bom tentarmos entender qual a real importância das mídias sociais para sua marca pessoal.  E pode parecer “chover no molhado” ou pura repetição, mas é importante que todos entendam as possibilidades desse lugar plural.

Um lugar onde é possível divulgar e chegar em pessoas de qualquer local do planeta, melhor ainda, encontrar um grupo específico de pessoas que se interessem por produtos semelhantes ao seu, estão ávidas por ele e o melhor, podem e querem pagar o valor merecido para ter acesso a essa solução que tanto estavam procurando. E tudo isso à distância de um clique, enquanto você permanece sentado em frente de seu computador.

Como o próprio nome diz: “social”, já que é possível criar uma rede de contatos e de clientes que se estende por onde for necessário, seja em seu próprio bairro, cidade, país ou outro lado do mundo.

Por isso é tão importante ter esse conhecimento e mapeamento das ações dentro das mídias sociais. É ela que deve alavancar seus produtos e lhe trazer a visibilidade quase nunca antes sonhada.

E deixar essa possibilidade de lado é praticamente o primeiro passo diante do fracasso.

As possibilidades da gestão de uma mídia social de resultado

Mas mais importante que entender o que são essas mídias sociais, é saber identificar as melhores oportunidades em cada uma delas. Seu público está lá em algum lugar, mas não se engane, ele precisa ser encontrado e eles encontrarem você. É uma via de mão dupla.

É preciso fazer uma pesquisa nas mídias sociais

Cada local, canal ou possibilidade cria um nicho próprio, um grupo de pessoas que preferem aquele lugar. Vai de você entender as necessidades do seu público. Por isso que você deve conhecer o caminho onde está pisando.

Um exemplo é, se você é um coach de carreira e quer atrair mais clientes usando as mídias sociais, qual seria a melhor mídia para você começar a investir?

Onde o público que contrataria os seus serviços mais se encontra?

E a pergunta que não quer calar: seu perfil pessoal nessa mídia está atrativo a ponto das pessoas que chegarem até você, terem a confiança de contratar você?

No caso da Silvia, como falei nesse post aqui, por ela ser uma especialista em estratégia de carreira ela decidiu primeiro investir sua energia no seu perfil do LinkedIn. Só depois de já ter estruturado um plano de ação nessa mídia em específico que ela partiu para uma segunda mídia que foi o facebook.

As mídias sociais e seus 3 maiores erros

  • Não saber com quem está conversando – É preciso “falar suas línguas”. Não em termos de idioma, mas, sim, para se comunicar e passar para todos aquilo que quer transmitir. Alguns públicos necessitam de um linguajar mais coloquial ou até mais técnico. Por isso tente conhecer seu público e se comunique utilizando as palavras que ele mais utiliza.
  • Falar sobre todos os assuntos – Existe uma máxima que diz que quem sabe de tudo, não sabe de nada. Por isso, foque naquilo que sabe, mostre que é especialista nisso, vá além de seus conhecimentos e mostre que é uma autoridade no ramo que trabalha. Não tente ser uma autoridade em tudo, mas em sua área!
  • Confundir a vida pessoal e profissional – Lembre-se que existe uma persona sua que está ali para divulgar um produto, interagir com seu público, mostrar conhecimento e especialidade, criar uma aura de confiabilidade diante de sua marca, e existe a sua vida particular. Não que você precise abandonar um ou outro, o importante é manter o equilíbrio entre essas personas.

Não existe melhor lugar para se estar hoje que nas mídias sociais, mas elas também podem ser uma armadilha quando mal utilizadas. Por isso, tome cuidado, evite esses problemas e alce voos mais altos.

Você comete algum destes erros que listei acima?

Quer ter mais assertividade na hora de divulgar seus serviços nas mídias sociais?

No dia 28/06 farei uma palestra online onde vou compartilhar com você os segredos da atração na internet dos profissionais que atraem 6x mais clientes que você, e vou mostrar casos reais de meus clientes.

Clique aqui e reserve a sua vaga agora:

Como vender bem seu serviço através da internet!


Branding Digital
12 de junho de 2017 • ,

Não basta apenas força de vontade, personalidade ou conteúdo, se você quiser vender bem seu produto no dias de hoje é obrigatório que você consiga fazer isso também na internet. Nunca antes da história da humanidade foi tão fácil chegar de um lado ao outro do mundo, então, aproveitar isso é essencial para o sucesso do seu negócio.

Principalmente porque coaches, profissionais liberais, palestrantes e especialistas em suas áreas de atuação, muitas vezes, precisam se encaixar em um nicho para encontrar seu mercado para descobrir onde está seu público e oferecer a eles uma demanda direta. E a internet deixou tudo isso muito mais fácil.

Hoje em dia, uma boa relação com seu público na internet é praticamente uma garantia de boas vendas.

O caminho para vender bem

E como o desejo de todos é conseguir vender seus produtos e serviços, uma das primeiras dicas que você deve seguir é perceber que você tem um negócio. Hoje não existe apenas essa de negócio online ou negócio offline. Tudo faz parte do seu negócio, e se você hoje tem um espaço físico mas não está na internet, então acredite, você está perdendo dinheiro.

E na internet é fundamental que isso seja o mais profissional possível para que seu público, ao olhar para você, e sinta que pode confiar em seu produto.

Por isso, é tão importante um planejamento. Saber bem quais são suas metas, expectativas de alcance e identificação das necessidades de seu público. Conseguir ler bem suas estatísticas e projetar isso nos próximos passos e lançamentos. É preciso estratégia e organização.

Essas respostas são o que há de mais importante para você entender como funciona esse nicho, qual é o feedback de seu público, o que eles querem e onde você pode satisfazê-los ainda mais. E não adianta ficar lutando contra grandes empresas ou sites reconhecidos. Comece pequeno e vá crescendo, vá conquistando o seu público e melhorando seus resultados.

Mas como cada público é um público diferente, não adianta achar que todos querem a mesma coisa. Abra possibilidades e nunca deixe seu consumidor ficar sem a compra. Talvez, alguém queira um workshop mais longo, outros apenas um ebook. Enfim, tenha tipos de produtos para cada perfil e não perca nenhuma oportunidade.

Como vender bem através da internet

Um dos pontos principais na hora de vender bem é conseguir fazer com que seu produto ou serviço resolva algo que seu cliente tem como insatisfação. Algum problema que seu público consiga se identificar e resolver com a sua ajuda, para depois indicar para pessoas que tem a mesma necessidade.

E quando você resolve um problema, quem ganha com isso quer mostrar para os outros sua descoberta e seus resultados. Não se engane, o boca-a-boca ainda é, e sempre vai ser, uma das ferramentas mais importantes das vendas. Por isso, estratégias para vender bem através da internet contam com a participação dos clientes, ou o que chamamos também de depoimentos.

Pensando nisso, é importante que você mostre bem aquilo que está oferecendo para seu público, não deixe que ninguém obtenha algo pensando que está comprando “outra pessoa”. Quem compra um produto da Dayse Galhardo, por exemplo, não quer comprar qualquer outro profissional de marketing digital. Então, não deixe que ninguém crie uma expectativa errada.

Cultive clientes satisfeitos e que confiem em você, o que fará com que ele passe cada vez mais a obter aquilo que você oferece sem pestanejar.

Além disso, é importante também que sua página na internet seja confortável para seu público. Uma organização que possibilite a compra fácil. Quanto mais rápido o seu público confirmar sua compra, mais fácil de ele não ter tempo de se arrepender ou deixar de fazer a compra.

Por isso mesmo, não basta só ter um conteúdo ou o conhecimento, é preciso ter público e conseguir oferecer aquilo que ele quer do jeito que ele quer e, principalmente, usando a internet a seu favor para atrair, divulgar e alavancar suas vendas.

Como se posicionar nas mídias sociais e sair do anonimato [Estudo de Caso]


Entrevistas
3 de junho de 2017 •

Muitas vezes, dicas e ferramentas não servem de nada sem um método simples e claro e que gere resultados. Então, nesses momentos, é bom tentar encontrar pessoas que conseguiram usar bem tudo aquilo que você passou.

Um desses casos é justamente da Silvia Clenice, do We Together, coach especializada em estratégias de carreira e que passou recentemente por todas dificuldades de se jogar nas mídias sociais e conseguir fazer isso de maneira assertiva tendo resultados reais como fechamentos de novos clientes.

Quando ela veio até mim, sua ideia inicial era se inserir no mercado, encontrar seus cliente e sair do anonimato. Mas tudo isso começou bem antes. E nós nos conhecemos justamente porque a Silvia encontrou esse post no facebook aqui onde eu falava sobre o quanto o Coach não precisa se preocupar com aquilo que não era sua expertise, mas melhorar aquilo que já fazia bem.

Patinando em um momento de transição, tendo recentemente deixado sua carreira em uma grande empresa e partindo para o negócio de coaching, Silvia tinha todas dúvidas que surgem nesse primeiro momento. Atender, criar um processo, divulgar, montar uma estratégia de marketing digital e, ao mesmo tempo, ainda tendo que conhecer todo aparato de redes sociais, mídias digitais e trabalho online. Tudo parecia assustador.

O post no caso, tinha nascido da dúvida de um Coach em um curso de marketing digital. A ideia era entender que não era preciso encarar aquela infinidade de coisas que não são parte direta do trabalho. E no final quando não consegue fazer tudo isso, o Coach acaba ficando com aquele sentimento de frustração. E isso vai crescendo e se tornando uma bola de neve.

A ideia do texto era mostrar que o Coach só precisa ser a melhor versão dele mesmo. E se não tinha o conhecimento necessário naquele momento, que ou fosse atrás, ou buscasse um especialista no assunto para poder ajudá-lo.

E, principalmente, quando o assunto é o marketing digital, quando a pessoa não tem o conhecimento, demora muito mais tempo que o necessário para fazer tudo o que é necessário para que o público comece a enxergá-lo como a solução de seus problemas.

E ainda tem mais, a angustia de ter um planejamento mais curto, prazos menores, perceber que não será capaz de cumprir tudo isso… Todo um mar de “tecnicalidades digitais” que o coach descobre que não tem e não conseguirá obter o conhecimento necessário à tempo.

Silvia passou por isso, estava em um momento em que as pessoas já deveriam saber o que ela estava fazendo, precisava mostrar como ela poderia ajudar as pessoas com o seu conhecimento, mas, ao mesmo tempo, sabia que não conseguiria lidar com tantas ferramentas digitais.

Disso ainda nasce outro problema. Com toda velocidade da internet, existe uma impressão de que tudo acontece da noite para o dia. A rapidez das redes pode não reflete o real trabalho do profissional e tudo que ele trabalhou para chegar ali. Cada “noite para o dia” pode demorar um tempo diferente.

Existe um ciclo que as pessoas precisam passar para que aquilo dê certo. Um caminho para solidificar a confiança e fazer com que elas tirem o cartão de crédito da carteira e invistam em seu produto. Então não deve haver correria.

E para Silvia, junto com o desconhecimento das ferramentas digitais e das redes sociais, surgiram mais dois problemas, dois desafios: vídeos e Lives. Mas em todos os casos, o único jeito de conseguir fazer era fazendo e encontrando ajuda e auxílio.

No caso das Lives, foi um amor à primeira vista e as transmissões passaram a tomar conta de sua fanpage. Geralmente, são duas por semana e já somaram o incrível número de 25 lives até o momento desse post. Para ela, na Live, vendo as pessoas entrando, curtindo e cumprimentado, tudo ficou mais fácil e também prazeroso. A interação ajudou a quebrar a inibição e ela começou a se sentir confortável fazendo vídeos nesse formato.

No início, ela acreditava que fazer vídeos ia ser difícil e complicado mas com sua coragem e vontade de vencer nesse mercado, ela embarcou no desafio de fazer vídeos ao vivo pelo facebook e acabou se apaixonando por esse modelo.

Um ponto interessante quando falamos de lives no facebook é que seu conteúdo pode virar uma também utilizando para manter o seu canal do Youtube atualizado com novos vídeos. E no caso da Silvia, ela já estava com o seu cronograma de lives já montado, e tendo uma consistência semanal de criação de Lives.

Por isso, quando muita gente fala que o “conteúdo é rei”, eu digo que a consistência é a rainha. Portanto, produza e não deixe espaço vazios em sua programação.

Mas as dificuldades nunca ficarão para trás, e isso é uma lição que é preciso ter em mente. O desafio nos faz seguir em frente, o frio da barriga nos faz crescer .

É importante ainda saber que não se deve ficar refém dos números e comentários. Acredite, aquela impressão de estar postando algo e ninguém estar lendo ou aproveitando, não existe. Sempre tem alguém vendo. Sempre haverá alguém que está se inspirando por aquilo que você está produzindo, e muitas vezes você não percebe isso.

E essa ansiedade pode acabar te travando, por isso ela deve ser varrida para baixo do tapete para que isso não atrapalhe a continuidade do seu trabalho. Se tem conteúdo, se é algo que agrega valor, que faz a diferença, é tudo uma questão de relacionamento e tempo.

A primeira coisa é ter um plano para as suas mídias digitais, no início é importante focar em apenas uma mídia para que você mantenha ela sempre atualizada. Programar o seu conteúdo e, se não tiver o conhecimento, procurar parcerias e ajuda profissional. Sozinho, você vai rápido, com mais gente ao seu redor, você vai mais longe.

Dicas e ferramentas não servem de nada sem a experiência e, muitas vezes, essa experiência vem com o olhar aprofundado sobre casos onde tudo já deu certo, como no caso da Silvia Clenice. Então, se inspire e parta em busca de seu espaço.